Fonte: [+] [-]

Sobre a exclusão de "As Hiper Mulheres" da Mostra de São Paulo (editorial e nota dos diretores do filme)








Sobre a exclusão de "As Hiper Mulheres" da Mostra de São Paulo (editorial e nota dos diretores do filme) - Cinequanon

Editorial

Na realidade este pequeno editorial tem mais caráter de lamentação do que qualquer outra coisa. Sabemos que regras, ditames, proclamas até podem ser questionados por quem observa um evento de fora, mas sabemos que quem organiza uma mostra ou festival tem as prerrogativas e todo o domínio de convidar para sua festa quem cumpra determinações que lhes pareçam justas.

No caso da Mostra Internacional de São Paulo há uma “regra” que diz não serem selecionáveis para participar dela filmes nacionais que já tenham sido exibidos na cidade. É triste saber que alguns trabalhos sofrerão, com essa condição, malefícios que só sofrem aqueles concluídos para não serem peças disputadas pelo mercado. Infelizmente há filmes que, na cabeça dos distribuidores e de boa parcela dos espectadores acomodados não são “dignos” de terem uma pequena chance que seja do quinhão do circuito. Por isso, filmes que não são da maior cidade do país, podem vir a sofrer demais quando não tem a chance de serem apresentados na maior de nossas mostras, que ainda por cima conta com público diferenciado desse comum citado acima – cinefilia que busca trabalhos que sabe não terá chance de ver por outras instâncias.

Se fazemos esse editorial, mais do que pesarosos já com a ausência sabida - desde a coletiva de imprensa - de alguns trabalhos bastante bons, aguardados e descartados lá no release oficial, é muito por conta da surpresa ante a ausência de As Hiper Mulheres (de Carlos Fausto, Leonardo Sette, Takumã Kuikuro) na programação oficial já definida, mas que constava como certo naquele release, o que motivou alegria e ansiedade de muitos (muitos mesmo) ante a chance: talvez única para os da cidade.

Agora, por explicação oficial (e de triste constatação) vinda dos diretores do filme (leiam abaixo), sabemos que ele realmente não fará parte dessa festa, por alegação de não estar dentro das exigências de ineditismo local pensada pela organização. Fica o sincero lamento pela perda (para nós, e para os que esperavam a chance e não tiveram a oportunidade de vê-lo em Gramado ou Brasília) e a sugestão de que a Mostra talvez devesse ter tomado a iniciativa de contar sobre a exclusão, já que seu público é extremamente, e previamente, informado do que terá a chance de ver.



Nota dos diretores de "As Hiper Mulheres" sobre a retirada do filme da Mostra de São Paulo

Terça-feira, 18 de outubro de 2011

Gostaríamos de compartilhar o que nos foi comunicado pela Mostra Internacional de Cinema de São Paulo na última quinta-feira (13/10): nosso filme "As Hiper Mulheres" foi excluído da edição deste ano, algumas semanas após o anúncio público da seleção e após o filme já estar no catálogo impresso (segundo a própria organização do evento). O motivo seria o fato de eles terem descoberto (ou sido informados de) que o filme havia sido exibido em São Paulo em junho.

De acordo com os organizadores, o episódio quebraria a regra do ineditismo em São Paulo, e rastros dessa exibição no google os deixariam sem opção diante de queixas de outros produtores e diretores que poderiam acusá-los de um suposto favorecimento ou exceção à regra.

Achamos importante esclarecer que, na ocasião em questão, foi apresentada uma cópia de trabalho em DVD, de um corte provisório do filme (2 meses antes da estréia “universal” do filme em Gramado), numa projeção ao ar livre no pátio da Cinemateca, durante o evento PIX + 50 (50 anos do Parque Indígena do Xingu). O evento contava com a presença de grandes lideranças indígenas, inclusive do chefe Afukaká Kuikuro, líder do povo indígena co-produtor e co-autor do filme. Nós tentamos explicar à organização da Mostra que não houve uma sessão do longa-metragem “As Hiper Mulheres”, concluído apenas no início de agosto e exibido até a presente data somente nos festivais de Gramado e Brasília (fim de agosto e de setembro, respectivamente). A resposta nos foi dada de maneira educada e respeitosa, mas sem espaço para discussão: “Não podemos comprometer as regras da Mostra por causa de um único filme”.

Com todo o respeito que temos pela Mostra, ainda mais nesse momento de luto, permitimo-nos apenas dizer que a decisão nos parece equivocada. “As Hiper Mulheres” é um filme inédito em São Paulo e assim permanecerá graças a essa abrupta e surpreendente intervenção. Não concordamos, conforme já comunicamos à organização, nem com a razão nem com a maneira pela qual o filme foi excluído.

Decidimos redigir este comunicado sobretudo porque a própria equipe da Mostra, certamente fragilizada em função de seu delicado momento de luto, não informou até agora essa alteração nem à imprensa nem ao público, divulgando simplesmente a grade de programação sem nosso filme. Fomos a pouco contatados por um profissional da imprensa paulistana que tentava simplesmente saber onde será exibido o filme que já fora anunciado pela própria Mostra, mas não consta mais da programação.

Impotentes diante da decisão do evento, cientes e solidários com seu momento de perda, só nos resta informar o fato à imprensa e ao público, compartilhando nossa visão do que ocorreu e de como o filme veio a desaparecer da programação.

Lamentamos profundamente, e esperamos poder em breve promover a primeira exibição do filme em São Paulo.

Carlos Fausto
Leonardo Sette
Takumã Kuikuro

(diretores de “As Hiper Mulheres”)