Fonte: [+] [-]





MFL 2017 – Mostra do Filme Livre




*NÃO ME FALE SOBRE RECOMEÇOS

Por Humberto Pereira da Silva

Não Me Fale Sobre Recomeços (longa)
Direção: Arthur Tuoto
Duração: 70min.
UF/Ano: PR/2016

Arthur Tuto, jovem cineasta paranaense (30 anos), está presente na atual edição da Mostra do Filme Livre com seu Não Me Fale Sobre Recomeços. Como em seus filmes anteriores, trata-se de um trabalho em que ele se apropria das mais variadas formas de imagens que encontra, intercalando-as com citações verbais. Por meio da alternância entre imagens e letreiros, o filme põe em foco temas que passam pela criação artística, pela relação entre arte e cultura, e pela conexão entre política e sociedade. Com a colagem de imagens, Arthur Tuto visa expor uma reflexão sobre o mundo, a vida e a arte em sentido amplo. As imagens, por sua vez, têm por contraponto letreiros que exigem do espectador atenção para o jogo entre pensamento por imagens e pensamento por palavras.

Quem quer que se aproxime de um filme como Não Me Fale..., creio ser tocado pelo que se apresenta de presunção e de hermetismo. Tendo Godard no horizonte, é com ele que Arthur Tuoto tem por premissa a exigência de o espectador sair da passividade e buscar a compreensão do que está vendo. O filme segue a trilha godardiana, e nisso um dado importante para se ver e a apreciar o cinema de Tuoto. As palavras “presunção” e “hermetismo”, portanto, não podem ser descoladas de Não me Fale...

Ocorre que essas palavras não são ingênuas. Presunção e hermetismo colocam o artista no centro de discussão da obra. “Entender” um filme de Godard significa entender o que Godard pensa, como ele se situa no universo cultural e artístico. Suas intenções, seu posicionamento político, sua maneira de entender a vida e a arte se refletem em seus filmes. Quer dizer, o cinema é o meio pelo qual Godard “diz” sobre o mundo e a vida. Com isso, é indissociável que seu cinema exibe alguém com uma ordem de questões que tornam seus filmes compreensíveis porque se sabe como ele, Godard, pensa, mesmo que em sentido estrito seus filmes sejam indecifráveis na totalidade. Presunção e hermetismo em Godard, então, são etiquetas, códigos que antecipam o lugar de onde ele se posiciona.

Para quem concebe uma obra sob o primado da presunção e do hermetismo, não há meio termo. Ou ela é concebida como obra que põe em evidência o artista criador, ou ela fica exposta ao risco do embuste. Um exercício de estilo que mostra um artista – o cineasta – que conhece bem o que de mais “avançado” se faz em cinema. Apostar alto em arte é bastante arriscado. E esse para mim o risco mais notável com que o cinema de Arthur Tuoto deve prestar contas. Assim sendo, a presunção e o hermetismo não residem primariamente no que se vê, mas nas intenções de quem concebeu o que se vê.

Sob esse prisma, Não Me Fale..., a fim de que não seja um belo experimento visual e de citações filosóficas e culturais, exige que se pergunte o que pensa o diretor, o que faz com que se arrisque com um cinema inequivocamente presunçoso e hermético? O que o filme mostra é tão somente o escopo de suas referências cinematográficas e filosóficas. Estas, por sua vez, para que o longa não seja um liquidificador onde o acaso joga com todas as possibilidades, deixam no ar se, ao tomar Walter Benjamim por referência, Arthur Tuoto visa fazer elogio à reprodutibilidade técnica de imagens e citações fragmentadas. Algo como uma constelação de imagens e letreiros.

Ora, esse me parece o sentido mais premente no filme; mas Benjamim não colocaria no mesmo liquidificador fragmentos de obras tão dispares como Tuoto o faz. Ou, na fragmentação proposta por Benjamim, as ideias se relacionam com os objetos como as constelações com as estrelas. No filme, a se tomar a relação entre imagem e letreiro, não percebi a analogia benjaminiana. Claro, posso estar enganado e, como conviria a um artista presunçoso e hermético, o diretor responderia à minha inquietação.

Uma nota final sobre o título: uma pista falsa ou um equívoco.





*Voltar à página inicial da cobertura




* Site do Evento