ANTES QUE O DIABO SAIBA QUE VOCÊ ESTÁ MORTO:


Fonte: [+] [-]
Original: Before The Devil Knows You're Dead
País: EUA / Inglaterra
Direção: Sidney Lumet
Elenco: Philip Seymour Hoffman, Ethan Hawke, Albert Finney, Marisa Tomei, Arija Bareikis, Paul Butler, Leonardo Cimino, Alex Emanuel, Jack Fitz Rosemary Harris, Blaine Horton, Sarah Livingston, Brian F. O'Byrne, Aleksa Palladino, Amy Ryan, Michael Shannon, Lee W
Duração: 145 min.
Estréia: 06/06/2008
Ano: 2007


"Antes que o diabo saiba que você está morto": Lumet implode os valores da família americana em híbrido de thriller e melodrama


Autor: Fernando Oriente

O conceito de “looser” (perdedor) é um dos maiores complexos que assolam a sociedade nos Estados Unidos. País símbolo do capitalismo de mercado, habitat natural do “self made man”, a terra do Tio Sam não permite que seus filhos sejam frustrados economicamente; a vida e a felicidade de seus cidadãos dependem do sucesso que eles têm em termos de dinheiro. Ser um perdedor é não ter capital para bancar a existência plena dentro do “sonho americano”.

“Antes que o Diabo Saiba que Você está Morto”, novo filme do veterano Sidney Lumet, centra sua trama na tentativa de dois irmãos de cometerem um roubo perfeito e com isso resolverem seus problemas financeiros. Andy (Philip Seymour Hoffman) e Hank (Ethan Hawke) são atormentados por diferentes motivos que os fazem sentirem-se loosers. São cobrados por familiares, pressionados por dívidas e, principalmente, carregam uma ambição incontrolável de encontrar a felicidade através do dinheiro.

O ambiente em que vivem e sobretudo as relações que têm entre eles e com todos que os cercam são pautados pela amoralidade. Lumet mostra um universo onde códigos éticos e morais não encontram espaço. O cineasta adentra o espaço da família, o que teoricamente seria o último baluarte dos valores nobres entre os seres humanos, e o decompõe. Desde o início do longa, essa desconstrução familiar é conduzida com vigor pelo diretor, até o final, em que literalmente a família americana e seus valores são implodidos.

A montagem não-linear é o principal trunfo de “Antes que o Diabo Saiba que Você está Morto”. Esse recurso (que muitas vezes é utilizado para camuflar defeitos e fraqueza narrativa ou até mesmo criar um “perfume’ estético para filmes rasos) é muito bem aproveitado por Lumet. A edição descontínua ajuda a construir tensão dramática e suspense, além de permitir que os personagens ganhem densidade ao longo do filme.

Essa tensão é a base na qual o cineasta constrói a força narrativa de seu longa, o que permite que ele conduza o espectador do thriller ao melodrama sem perder o ritmo. Alguns dramas vividos pelos personagens acabam presos a clichês, principalmente os de Hank após o roubo frustrado, mas isso não diminui a força do longa em seu todo.

O tema do roubo que dá errado permite que se faça uma relação entre “Antes que o Diabo Saiba que Você está Morto” e “Um Dia de Cão”, longa dirigido por Lumet nos anos 70. A situação limite vivida pelos personagens serve de combustível para o cineasta trabalhar o colapso psicológico e o desespero das figuras dramáticas que põe na tela, explorando o caos que essas situações limite trazem para a vida das pessoas. É o desespero do homem que possibilita que Lumet faça esse percurso cíclico do thriller ao melodrama com coerência dramática.

A questão da moral, em um sentido quase metafísico do termo, é retomada por Lumet dos antigos filmes do cinema noir, em que o crime cobra sempre um preço alto daqueles que o praticam (um tipo de conceito que pode ser visto, na maioria dos casos, como conservador). O “pecado” exige uma punição, um castigo. Aqueles que desafiam a normas de conduta da sociedade estão condenados a sofrer, e esse martírio começa sempre com o sofrimento psicológico, que invariavelmente conduz ao colapso completo do indivíduo infrator.

Sidney Lumet, com seus mais de 80 anos de vida, é um dos mais competentes diretores americanos em atividade. Em seus filmes, ele sempre demonstra o domínio dos principais elementos que caracterizam a boa cinematografia do seu país. Embora tenha momentos fracos dentro de sua obra, merecia um maior reconhecimento dentro da indústria na qual trabalha desde os anos 50.

Conhecido por dirigir grandes atores e lhes proporcionar atuações poderosas, Lumet oferece em seu novo filme um grupo de tipos humanos totalmente desglamorizados. Vemos na tela pessoas que na maior parte do tempo são antipáticas, em um recurso que garante maior coerência com a proposta do roteiro de retratar um universo de amoralidade e falência de valores.

Philip Seymor Hoffman, em mais uma ótima atuação, é o grande destaque entre os atores de “Antes que o Diabo Saiba que Você está Morto”. O único que destoa no bom desempenho do elenco é Albert Finney. Ator de talento e responsável por uma série de grandes papéis, ele está caricato e exagerado em um “overacting” cheio de caretas que dilui o potencial dramático de seu personagem, mas que felizmente não compromete o longa de Lumet.

Leia também: