SONHOS E DESEJOS:


Fonte: [+] [-]
Original: Idem
País: Brasil
Direção: Marcelo Santiago
Elenco: Felipe Camargo, Sérgio Marone, Mel Lisboa, Ricardo Pereira, Rômulo Braga.
Duração: 93 min.
Estréia: 10/11/06
Ano: 2006


Um erotic-thriller dispensável


Autor: Fábio Yamaji

Produção executiva de Lucy e Luis Carlos Barreto, e produção artística de Fábio Barreto, "Sonhos e Desejos" pode ser definido curta e precisamente como uma mistura de "Bela Donna" (1998) com "O Que É Isso, Companheiro?" (1997).

Explico. Do primeiro, empresta a "elaborada" trama envolvendo um homem que, ausente pelo trabalho, deixa sua mulher ao alcance de outro homem (este sedutor), num ambiente tedioso e isolado (sacou o fim do filme, né?). Do segundo, repete-se a época e a situação, os anos da ditadura militar (pra dar um ar de tensão e seriedade).

Saulo (Felipe Camargo) é professor de literatura e namorado de Cristiana (Mel Lisboa), na Belo Horizonte dos anos 60. Envolvidos na luta armada contra a ditadura, escondem-se em um aparelho (apartamento) após bem sucedido roubo de armas; mas que resultou no ferimento de "Nijinski". Saulo fica o dia inteiro fora, na ação, enquanto Cristiana fica designada a cuidar da recuperação do companheiro mascarado (seu rosto é coberto pra garantir a segurança dela). Enquanto a moça (sempre de saias curtas ou shortinhos) tenta se distrair no confinamento junto com o jovem bailarino - sim, Nijinski é bailarino (sempre exibindo seu torso nú musculoso), o estressado Saulo traz notícias do front no fim de cada dia.

Produção abastada, com distribuição da Paramount Pictures, "Sonhos e Desejos" não decepciona só pela previsibilidade, superficialidade e desenvolvimento esquemático. Também se afoga em clichês ("Vamos sincronizar os relógios!", várias vezes ao longo do filme!?), sequências absurdas (quem toca a campainha antes de entrar na sua própria casa, dando bandeira e alertando o casal traidor?), rockzinho barato (que música é aquela pontuando as cenas de sexo?) e Mel Lisboa pelada a cada 15 minutos (pelo menos isso).

um erotic-thriller que cairia bem no supercine de sábado à noite. No cinema é bem dispensável.
Leia também: