DIZEM POR AI:


Fonte: [+] [-]
Original: Rumor Has It
País: EUA
Direção: Rob Reiner
Elenco: Jennifer Aniston, Kevin Costner, Shirley MacLaine, Mark Ruffalo, Richard Jenkins, Mena Suvari.
Duração: 96 min.
Estréia: 27/01/2006
Ano: 2005


Finalmente, uma boa comédia romântica


Autor: Laura Cánepa

Mais uma vez, a eterna Rachel Green, do seriado "Friends", está às voltas com suas dúvidas amorosas e com muitos rapazes bonitinhos e bonzinhos que fazem de tudo por ela...

Você já viu esse filme, é verdade... Mas, quer saber? Jenniffer Anniston é perfeita no papel, a personagem é divertida, e "Dizem por aí" é uma ótima surpresa no universo das comédias românticas recentes.

Em "Dizem por Aí", Rachel Green, ou melhor, Sarah Huttinger, é uma moça de cerca de trinta anos que morre de medo de se casar, e que descobre ser neta da filha das duas mulheres em que se baseou o filme "A Primeira Noite de um Homem" (The Graduate, 1967, de Mike Nichols). Para quem não lembra, nesse filme, um jovem rapaz (Dustin Hoffmann) é seduzido por uma mulher mais velha (Anne Bancroft), mas acaba se apaixonando pela filha dela (Katharine Ross), com quem se casa no final. O problema, no caso da vida real, é que a moça não se casou com o rapaz do filme, e sim com o outro, e essa informação começa a pesar demais nos ombros (e na imaginação) de Sarah.

Desesperada por uma boa desculpa para se livrar por uns tempos do namorado apaixonado (Mark Ruffalo), Sarah resolve ir atrás do misterioso Beau Burroughs (Kevin Costner), o homem que transou com sua mãe, já falecida, e com sua espirituosa avó (Shirley MacLane, engraçadíssima) há mais de trinta anos. Num primeiro momento, ela imagina que encontrará seu verdadeiro pai, pois aquele que a criou (o "paizão do momento" Richard Jenkins) lhe parece bonzinho demais para ter contribuído em sua turbulenta carga genética. Entretanto, ao descobrir que o cinqüentão Beau não poderia ser seu pai, ela muda de idéia e resolve ficar com ele também.

Estabelecida a confusão, resta à nossa heroína decidir o que fará de sua vida. Mas o que interessa nem é isso. O roteiro de Ted Griffin (de "Onze Homens e um Segredo") trata da sexualidade da protagonista leveza e liberdade, e dá aos personagens falas tão memoráveis que nos fazem acreditar nas situações muitas vezes inverossímeis em que eles se metem. Além disso, o filme, dirigido pelo competente Rob Reiner, faz uso do referencial cultural e cinematográfico de maneira bem pensada, satisfazendo tanto aos que conhecem a obra original quanto aos que nunca ouviram falar dela.

Nesses tempos em que as comédias românticas são mais caretas do que as feitas nos anos 40, "Dizem por Aí" abre um novo espaço para discutir as relações amorosas no cinemão de estúdio. Na indústria cultural norte-americana, esse espaço talvez seja comparável justamente ao de algumas séries de TV (como "Friends" e "Sex & The City") que, apesar dos pesares, ainda aceitam melhor a vida sexual e afetiva de suas personagens femininas do que a maior parte dos filmes de Hollywood. Então, se você gosta de comédias românticas (e de Rachel Green), não perca!
Leia também: