Robin Hood:


Fonte: [+] [-]
Original: Idem
País: EUA/Reino Unido
Direção: Ridley Scott
Elenco: Russell Crowe, Cate Blanchett e Max von Sydow.
Duração: 140 min.
Estréia: 14/05/2010
Ano: 2010


Ação e história


Autor: Cid Nader

O que mais mexe com o ânimo na hora em que vou ver algum novo trabalho dirigido por Ridley Scott é a expectativa e ansiedade que causam imaginar o quanto de luz difusa ele reutilizará como marca indelével de que jamais abandonará um modelo estético que surgiu nos anos 70, e que cada vez mais ganhou força e percepção de ser arte estéril e plastificada. Brinco - nem tanto - quando cito a luz difusa como símbolo ícone desse modelo de produções que surgiu, encantou, passou a receber a desconfiança merecida, ao mesmo tempo em que levou de quebra a alcunha jocosa de "estética publicitaria". Ridley fez trabalhos marcantes no início da carreira - todos pensam nas marcas (merecidas que são) dos "Allien" ou "Blade Runner", mas é necessário se lembrar que provocou um belo exercício quando realizou "Os Duelistas" (tão menos conhecido quanto bom filme) -, dos quais gosto, mas que, desde então, já indicavam que ele tomaria rumos estranhos no decorrer de sua jornada.

Brinco, quando reduzo seus maus resultados à utilização de um ou mais elementos estéticos duvidosos, já que o prosseguimento que se seguiu o fixou cada vez mais como realizador que não pensa o cinema como algum tipo de dom (já que falei em jornada aí em cima) a ser aprimorado, e sim como veículo de alcance popular em grande escala, ao qual alguns imaginam chegar somente via produções de grande aporte financeiro (o que evoca automaticamente a pensar na contrapartida da volta desse aporte através de bilheterias imensas). Mas o que conta, nesse instante, é falar do que constatei ante a tela grande. diante de seu Robin Hood.

O Ridley Scott "do mau" estava de corpo e alma fortemente presente no filme. Cenas grandiosas como cada vez mais tem realizado nos últimos trabalhos (que cada vez mais transitam nesse seu momento chegado ao épico); cenografia e entorno irretocáveis; atuações arrancadas de atores de nome, que atuam como que moldados na mesma forma do filme anterior, ou do mais anterior ainda, ou ainda um pouco mais atrás; muito sangue e suor; alternância entre espaços abertos e situações fechadas, com um vai e vem bastante esquematizado (que poderia pressupor rigor, mas, percebe-se, serve como trilho de construção seguro, não permitindo jamais que alguma ousadia seja tentada); a idealização dos personagens também seguindo padrões rígidos e duais (não há meio termo: não há "meio bons" ou "meio maus"; não há a possibilidade de personagens formadas como o ser humano é, na realidade, o que caracteriza, com certeza, esquematismo; não é permitidas pluralidade em um só ser). O filme se apresenta, quando constatado o resultado final, como um produto que não pode errar ante a apreciação popular.

Porém, apesar do resultado e da espinha dorsal organizada como o imaginado, Ridley impôs alguns acertos (aqueles acertos que brotam da alma do artista, não da do executivo em busca do retorno) interessantes, também, impedindo que se pense no filme de maneira única e entristecida: o modo "lento" pelo qual ele conta a história (com dados e tentativa de posicionar mais "academicamente" o espectador ignorante da história da Inglaterra) é até ousado quando se espera somente ação e ação; aguns zooms imaginados e executados por momentos de atos mais ágeis, com câmera meio trêmula e final invariavelmente em closes fechados nos rostos dos protagonistas, fazendo lembrar um estilo estético dos anos 60 (bastante utilizado nos spagjhetti-westerns), o que faria pressupor (ao menos por torcida minha) homenagem específica ao início da história de Robin Hood dos tempos televisivos (anos 60, afinal); e, principalmente, a utilização de bela sequencia gráfica (animação com mistura de elementos) que anima todo início da apresentação dos créditos, ao fim do filme.

Resultou um filma manjado quanto ao que suporia ser seu destino, mas não execrável ou totalmente descartável.

Leia também: